Today is the greatest day I've ever known.

Emprestado dos Smashing Pumpkins, este título. Acontece repetir isto de vez em quando. Mentalmente. E lembrar a primeira vez que ouvi esta música. Saber naquele momento que iria gostar sempre dela. Pelo poder do óbvio: da música. E pelas palavras que ainda hoje repito interiormente. Então, porque hoje é sempre o melhor dia de todos os que conhecemos, fazer coisas com o dia. A começar pelo mais simples. Recuperar a memória de uma música a que não se fica indiferente. E tudo o que vem, quando resgatamos uma música. O de antes e o de agora.
Sabendo que agora, apetece quase sempre fazer comida. Mais uma das coisas a fazer com o dia. Acrescentar-lhe coisas que podemos fazer com as nossas mãos, para não estarmos só sujeitos ao que acontece. O que acontece. E o que fazemos com o que nos acontece. A frase de Aldous Huxley. O mais importante não é o que nos acontece, mas o que fazemos com o que nos acontece. Seja, então. Escolher a parte de fazer. Já que a outra não decorre necessariamente de uma opção, de uma escolha. Agir em vez de reagir.
Esta é uma das possibilidades de acção. Uma tarte folhada de alho francês e camarão.

Fica a receita. A assinalar o melhor dia de todos. O de hoje.

1 embalagem de massa folhada + 15 camarões médios + 2 alhos franceses + 1 pacote de natas + metade de um pimento vermelho + azeite, sal, pimenta rosa q.b.

Coloca-se a massa folhada numa forma com fundo amovível e pica-se com um garfo. Reserva-se. Coze-se os camarões em água, sal e limão durante três minutos ( a contar a partir do momento em que a água começa a ferver). Retiram-se e descascam-se. Entretanto, faz-se um refogado simples com os alhos franceses e o pimento em azeite. Tempera-se com sal e pimenta e deixa-se saltear durante uns cinco minutos. Junta-se depois os camarões e de seguida as natas. Envolve-se tudo e rectifica-se os temperos (mais sal e pimenta). Vai ao forno durante cerca de 20 minutos.

Depois, vinho branco, uma salada fresca e a música que quisermos. Eu gosto desta que deu título ao dia de hoje. Porque o celebra.  

Sem comentários:

Enviar um comentário

AddThis