Slow Food


Um coelho que se faz muito devagar, sem pressas e quase sem trabalho. Apesar de não ser uma receita rápida, por demorar algum tempo a cozinhar, é muito simples de executar, porque depende quase só de um bom tempero. E da qualidade da carne, claro. Mas isso para mim é um pressuposto. Antes de tudo, convém que o coelho não seja muito grande, para que a carne seja bem delicada. E que os pedaços sejam pequenos (pede-se no talho, para não perder tempo em casa).O vinho tinto utilizado deve ser bom. Aliás, uma das regras básicas é que o vinho seja decente. Não é preciso ser de topo, mas também não é bom que seja de tempero.
Coelho em vinho tinto
Para a marinada (que deve ser feita de véspera)
1 coelho; vinho tinto a gosto; 3 dentes de alho esmagados; 1 folha de louro; azeite; metade de uma laranja; sal, azeite e piripiri.

Colocar os pedaços de coelho numa taça grande e temperar com os ingredientes acima, por esta ordem: sal, alhos; vinho; louro, laranja, piripiri e um fio de azeite.
Nota: a laranja e o azeite vão amaciar mais a carne, é um óptimo truque para todas as carnes: laranja+azeite.
Para fazer:
Colocar tudo num tacho e deixar cozinhar lentamente durante uns quarenta e cinco minutos, acrescentando água, sempre que necessário. Rectificar os temperos e depois colocar numa assadeira, cobrir com papel de alumínio e levar ao forno durante uns quinze minutos. Servir bem quentinho.

PS: Peço desculpa pela fotografia:)

Sem comentários:

Enviar um comentário

AddThis