Fígado?!

Eu sei que não é um prato sofisticado e que nem toda a gente gosta de comer fígado. Mas, para mim, este tipo de pratos significa sempre um lembrar dos sabores-base, para não nos esquecermos da matriz da nossa cozinha que, sabiamente, aproveita tudo, não desperdiça. Confesso que não gosto (nada) de fígado de porco, mas o de vitela é suave e suculento. No talho, convém pedir para serem cortadas muito fininhas, para fritarem mais rapidamente e para serem mais delicadas. Aqui fica então a minha receita das famosas iscas de cebolada.
Iscas de fígado com cebola

5 iscas de fígado de vitela; 1 cebola grande; 3 dentes de alho; 1 copo de vinho branco; vinagre de sidra, azeite, sal, salsa e coentros q.b.

Antes de tudo, convém cortar as iscas em pedaços pequenos e temperá-las com sal, vinho branco e os dentes de alho. Deixar a marinar durante uma meia hora. Quando for altura de cozinhar, pôr uma frigideira com azeite a aquecer. Entretanto, ir colocando as iscas e deixar fritar de cada um dos lados (dois minutos). Quando estiverem fritas, retirar para um prato e reservar. Voltar a pôr a frigideira ao lume, acrescentando-lhe azeite e colocar a cebola cortada em rodelas. Deixar fritar um pouco. Quando ficar translúcida, juntar as iscas, a marinada e mais um pouco de azeite. Misturar bem tudo, salpicar com vinagre e acrescentar salsa e coentros picados finamente. Rectificar os temperos e servir bem quente.
Nota: Quando sobra uma ou duas iscas, aproveito para fazer um pâté óptimo e muito simples. Basta colocar o que sobrou (iscas, cebola e temperos) num copo misturador e passar com a varinha mágica. Quando for hora de servir, acrescenta-se pimenta preta, moída na altura.

1 comentário:

  1. Fígado de vitela com cebola e batatas cozidas...
    Um regresso à infância! Obrigada pela viagem! ;)

    ResponderEliminar

AddThis